🎄💖 Ao Cuidador, com carinho! 🎄💖

Encontrei esta semana este post no blog CaregiverFamilies e fiquei encantada. Decidi que devia traduzir para que todo cuidador ao meu alcance pudesse ler um reconhecimento tão lindo como esse. A autora teve a ideia de criar a própria versão da música tradicional “Doze presentes de Natal” que seu “verdadeiro” ente querido desejaria para você, se pudesse.

Leia a carta abaixo como se fosse da sua pessoa amada:

“Decidi escrever esta carta para dar de presente a você – uma descrição de uma árvore de Natal espiritual especial. As decorações são todas as qualidades e pontos fortes que eu amo em você. Que esses símbolos sejam uma expressão de minha profunda gratidão pelos sacrifícios que você fez dia após dia no ano que passou.

A Estrela da Iluminação: De alguma forma, você encontra as ações e as palavras para me acalmar quando tenho medo e quando estou nas garras da ansiedade, confusão ou pânico.

O Enfeite da Ternura: Seus abraços e beijos confortam meu corpo, mente e espírito, especialmente quando me sinto sozinho ou desanimado.

O Sino do Conhecimento: Você tenta aprender o máximo que puder sobre minha doença e seus estágios de progressão. Você não tem medo de advogar em meu nome e questionar os profissionais que prestam meus cuidados de saúde.

O arco de entendimento: Você me dá o espaço que preciso quando meu humor muda ou quando tenho explosões de agressão. Você entende que não estou agindo de propósito para irritar você.

O Anjo da Serenidade: Você permanece calmo quando a situação exige um pensamento rápido para evitar uma crise. Você sabe como redirecionar quando faço a mesma pergunta pela enésima vez.

Jóias da Alegria: Podemos rir juntos quando coisas inesperadas e engraçadas acontecem durante o curso de nossa vida diária.

A coroa da Sabedoria: Você parece saber exatamente quando intervir, quando concordar e quando não discutir comigo. Você também percebe que suas necessidades são importantes e que precisa se cuidar.

O Cordeiro da Resistência do Paciente: Você me incentiva a usar minhas habilidades da melhor maneira possível, mesmo que demore um pouco mais para fazer as coisas agora. Você se concentra nas habilidades que me restam, em vez das que perdi.

Pérolas da perseverança: Você não se entrega quando as coisas ficam difíceis ou você fica cansado. Eu sei que sempre posso contar com você para estar lá por mim.

A Pomba da Paz da Mente e Coração: Eu sei que você fez o seu melhor nas decisões e nas ações que realiza em meu nome.

A Rosa da Compaixão: Você tenta se colocar na minha situação e imagina como é viver com esta doença.

O Coração do Amor Abundante: Isso decorre da sua decisão todos os dias de cuidar de mim. Mesmo que eu não viva com você, sei que você me ama.

Eu poderia continuar e continuar. Se eu tivesse que calcular o valor do seu cuidado, o custo seria IMPAGÁVEL!

Espero que minha árvore de presentes simbolize minha profunda gratidão neste Natal. Obrigado! Feliz Natal!

Seu ente querido”

Texto original aqui: https://caregiverfamilies.com/a-christmas-gift-for-caregivers/

Desejo à todos um lindo Natal e um 2020 cheio de amor e esperança!

📢 IDDSI – Você já conhece!?📢

A Iniciativa Internacional de Padronização de Dieta para Disfagia (IDDSI) criou uma nova terminologia e definições globais padronizadas das consistências para disfagia.

Ano passado, fiz a tradução da terminologia, com suas descrições e métodos de teste, afim de contribuir com um esse grande grupo de especialistas profissionais voluntários, que estão trabalhando fortemente para melhorar a segurança e o atendimento de indivíduos com disfagia – que afeta cerca de 590 milhões de pessoas em todo o mundo.

Continuar lendo “📢 IDDSI – Você já conhece!?📢”

Disfagia e Hidratação – 7 Dicas importantes #porumpastosomelhor

A hidratação no paciente disfágico é uma preocupação constante – não só no Verão – mas nesta época é preciso ficar ainda mais atento e criar maneiras de oferecer a hidratação adequada!

A desidratação é um problema sério de saúde, principalmente nos pacientes idosos. Por ser uma faixa etária onde a disfagia também está bastante presente, é preciso ter muita atenção para que isso não se torne uma emergência médica.

A desidratação nos idosos pode levar à

  • Infecções no trato urinário
  • Quedas frequentes
  • Agravamento de outras condições médicas (ex. renal ou cardíaca)
  • Hospitalização

Seguem algumas dicas para auxiliar a hidratação e aceitação de líquidos espessados pelo paciente disfágico:

  1. Mantenha água sempre gelada disponível – Deixe para espessar na hora de servir o paciente (você pode manter uma jarra ou garrafa de água específica para o paciente disfágico, assim pode controlar o consumo diário)
  2. Use e abuse de águas aromatizadas e saborizadas – Cores fortes, e variações coloridas atraem mais! Confira algumas receitas aqui!
  3. Pense além da água – Sabemos que a água é o melhor hidratante, mas outras bebidas também podem funcionar bem, principalmente em relação à aceitação.
  4. Pense além dos líquidos – Alguns pacientes disfágicos acabam preferindo mais comer do que beber, e aceitam muito pouco líquido. Então forneça alimentos com alto teor de água, como purê de vegetais, consomês (quentes ou frios), sucos de frutas, como melancia e melão. Mas nunca pare de insistir nos líquidos!!!
  5. Esteja atento à alimentos que desidratam – Preparos com alto teor de sódio, açúcares e cafeína, por exemplo.
  6. Forneça copos adequados para pacientes disfágicos – xícaras ou copos baixos e largos, que permitam que o paciente beba pequenos goles, “encaixando” o nariz, evitando que ele jogue a cabeça para trás (o que aumenta o risco de aspiração)
  7. Coloque alertas para lembrar de oferecer líquidos! – Muitas vezes, o paciente disfágico é alimentado por um cuidador, e não irá buscar se hidratar sozinho! Com tantas tarefas a fazer, não é difícil esquecer de estar oferecendo líquidos várias vezes ao dia. Para auxiliar, coloque alertas no celular durante o dia.

⚠ ⚠ Em outro post, falo dos sintomas de desidratação. Confere aqui! ⚠ ⚠

♦ As informações contidas neste Blog têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, fonoaudiólogos, nutricionistas ou outros especialistas. Se tiver alguma dúvida, procure um dos profissionais.

Já conhece a nova terminologia IDDSI?! **Dê seu feedback **

Como já postei aqui no Blog uma vez, realizei, no ano passado, a tradução da nova terminologia IDDSI…mas, muita gente ainda não conhece, ou não teve acesso à versão já traduzida. Se você ainda não viu,  não deixe de ler este post!!

No 3º Congresso Brasileiro de Disfagia, que aconteceu este mês, ressaltou-se a importância da divulgação desta importante ferramenta, para que cada vez mais pessoas conheçam e seja iniciada a implementação aqui no Brasil.

A tradução para o português foi realizada por mim de forma voluntária e necessitamos que os profissionais revisem essa tradução e possam opinar sobre algum termo traduzido. No site www.iddsi.org/translations  você acessa os dois arquivos traduzidos na janela “Available for review”. Estará aberto para revisão até o dia 30 de Abril.

Acesse o material, divulgue para seus colegas e vamos ajudar a espalhar esta ferramenta tão importante para a Fonoaudiologia!

cropped-img_header_new

Nos últimos anos, vários países trabalharam para desenvolver padrões de dieta para disfagia em nível regional ou nacional. Infelizmente, todos esses padrões usam terminologia, rótulos, números e níveis diferentes, o que aumenta a confusão para indivíduos e cuidadores, bem como profissionais de saúde e pesquisadores. Um indivíduo com disfagia que está em uma dieta de textura modificada pode ter sua dieta chamada de uma coisa no hospital, que pode ser diferente na reabilitação após alta ou ainda pode ser diferente em outro país. O desenvolvimento de padrões internacionais abordará esse problema específico.

A Iniciativa Internacional de Padronização de Dietas para Disfagia (IDDSI – International Dysphagia Diet Standardisation Initiative) foi fundada em 2013 com o objetivo de desenvolver uma nova terminologia e definições padronizadas à nível

global para descrever as consistências adaptadas de alimentos e líquidos espessados utilizados para indivíduos com disfagia de todas as idades, em todos os ambientes de cuidado e para todas as culturas.

20 de Março – Dia Nacional de Atenção à Disfagia

Não podia deixar de fazer um post para falar do dia de hoje. Aliás, este dia é apenas para lembrar o que na verdade, deve ser feito TODOS OS DIAS. Precisamos falar mais sobre a Disfagia, levar mais conhecimento às pessoas, falar mais sobre a Culinária Adaptada, sobre a importância que se deve dar à esse tipo de alimentação (não é só fazer papinha!) e os cuidados específicos que a pessoa disfágica precisa ter para se alimentar com segurança.

O dia 20 de março começou a ser marcado como Dia de Atenção a Disfagia em razão da publicação da Resolução CFFa nº383 de 20 de março de 2010, que dispõe sobre as atribuições e competências relativas à especialidade em Disfagia pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia.

Aqui no Blog, meu objetivo é justamente poder levar mais informação à pacientes com disfagia, seus familiares, cuidadores e profissionais que o atendem. Acabei criando o canal Fonocozinhando no YouTube nesta semana, justamente para ser mais uma forma de levar informações práticas e esclarecedoras de uma forma ainda mais próxima, que serão os vídeos.

Aproveite para assistir o vídeo que fiz para este dia! Acesse aqui.  (e inscreva-se lá no canal, assim a cada vídeo novo que eu postar você recebe aviso por email!)

Espero que gostem!

 

  • Atenção: A Disfagia não é uma doença por si só, mas um sintoma de que alguma alteração pode estar ocorrendo, sendo imprescindível a orientação e tratamento adequados, pois além de provocar problemas emocionais e isolamento social, traz consequências tais como: desidratação, desnutrição e pneumonia, podendo chegar ao óbito;

 

Referências e Foto: Sociedade Brasileira de Fonoaudilogia