Falando sobre Dieta Pastosa -Dicas para um pastoso melhor!

Para o paciente disfágico e seus familiares, receber o diagnóstico de Disfagia e da necessidade de alterar sua alimentação para uma Dieta Pastosa, provoca um sentimento assustador e a rotina das refeições pode se tornar um momento de grande ansiedade e dificuldades. Esclarecimento e orientação de forma adequada para realizar essa alteração na alimentação são fundamentais para um sucesso no gerenciamento da disfagia. Por isso, hoje trago algumas dicas importantes para esse momento ser mais tranquilo para o paciente, seus familiares e cuidadores envolvidos com sua alimentação.

1 – Paciência e palavras encorajadoras em relação à dieta pastosa faz com que o paciente disfágico se sinta mais confortável com a alimentação.

2 – Por favor, não chame a Dieta Pastosa de comida de bebê!

3 – Faça uma lista das comidas preferidas do paciente e procure sempre incluir nas refeições no dia-a-dia.

4 – Se organize e planeje as refeições para a semana para facilitar o preparo das refeições. Faça uma programação do que deve ser feito para a semana ou para 15 dias.

5- É possível incluir pratos no seu planejamento que possam ser os mesmos do cardápio familiar e serem triturados somente a porção do paciente. Isso facilita muito para quem cozinha.

6 – Separe um dia para cozinhar quantidades maiores de alguns pratos selecionados e congele em potes pequenos várias porções para facilitar o dia-a-dia.

7 – Não esqueça de etiquetar os potes que vão ao congelador, pois os pastosos podem ficar com cores parecidas e você não saberá o que é depois. Coloque a data também!

8 – Para organizar ainda mais e facilitar o planejamento das refeições, tenha à mão uma lista dos itens que você tem congelado, assim pode mesclar alguns itens congelados e preparar alguns na hora da refeição.

9 – Organize o ambiente para ser convidativo às refeições. Um ambiente tranquilo, livre de distrações; servir as refeições na mesa, junto aos familiares; caprichar na apresentação do prato, entre outras coisas, auxilia a deixar as refeições mais agradáveis.

10 – Deixe o paciente ver e sentir os cheiros da sua comida antes de começar a comer. Explique o que há no prato, se necessário.

11 – Sempre, sempre, sirva os alimentos separados. Cada alimento tem sua cor e seu sabor. Mantenha isso para que o paciente possa identificar o que está comendo. É claro que incluir sopas e cremes, onde tudo é batido junto também faz parte da Dieta Pastosa, só não pode ser feita somente disso!

12 – Assim como para qualquer pessoa – variação é tudo! Não caia na monotonia!

Foto: Google Images

Anúncios

Um comentário em “Falando sobre Dieta Pastosa -Dicas para um pastoso melhor!

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s