Destaque

📢 IDDSI – Você já conhece!?📢

A Iniciativa Internacional de Padronização de Dieta para Disfagia (IDDSI) criou uma nova terminologia e definições globais padronizadas das consistências para disfagia.

Ano passado, fiz a tradução da terminologia, com suas descrições e métodos de teste, afim de contribuir com um esse grande grupo de especialistas profissionais voluntários, que estão trabalhando fortemente para melhorar a segurança e o atendimento de indivíduos com disfagia – que afeta cerca de 590 milhões de pessoas em todo o mundo.

Continuar lendo “📢 IDDSI – Você já conhece!?📢”

☀Disfagia e Verão – Sopa Fria de Abóbora e Tangerina pra refrescar!!☀ #porumpastosomelhor

Receita nova para variar o cardápio!! Ela pode ser servida como entrada, antes do prato principal, que tal?!. Esta sopa com tangerina é a cara do verão!!! ☀❤

Ingredientes

  • 1 abóbora japonesa (cabotiá)
  • 3 colheres de sopa de óleo de gergelim
  • 1,5 lts de caldo de legumes ou de chá de sua preferência (chá de hortelã é uma boa opção)
  • 1 pedaço(s) de 2 cm de gengibre
  • 1 copo(s) grande de suco de tangerina (ou bergamota/ mexerica) (350 ml)
  • 2 dente(s) de alho picados
  • Sal a gosto
  • Água quanto baste

Modo de preparo

Retire a casca e as sementes da abóbora. Corte a abóbora em cubos. 

Em uma panela, cozinhe a abóbora com o alho picado, o gengibre inteiro e o caldo de legumes ou o chá, até que a abóbora fique macia. Retire do fogo e deixe amornar. Em seguida, coe a sopa e bata os sólidos no liquidificador, adicionando o líquido coado aos poucos até alcançar a consistência desejada (ela pode ficar mais pastosa ou mais líquida espessada, conforme necessário para o paciente). 

Adicione o óleo de gergelim, o suco de tangerina, o sal e continue batendo. O óleo irá deixar a sopa mais aveludada. Corrija o tempero a seu gosto. Pode servir fria ou quente.

OBS: Foto meramente ilustrativa, servir sem nenhum enfeite de tempero para o paciente! A sopa deve ser homogênea!

√ Lembre sempre de verificar com a nutricionista se o paciente pode consumir os ingredientes da receita e as condições para inserí-la em sua dieta!

Receita do restaurante Le Manjue Organique

Foto: Receitas Uol

☀Disfagia e Verão! Dieta Pastosa que Refresca ☀ #porumpastosomelhor☀

É inevitável, para qualquer pessoa, ter preferências alimentares segundo a estação do ano, não é!? Não que a gente não coma as mesmas coisas no inverno e no verão, mas que dá aquela vontade de comer comidas mais frescas agora no verão, dá, né!!! ☀☀ Dependendo da cidade então, o calor é tanto que só uma comidinha mais fresca mesmo para ajudar!

Como o paciente disfágico em Dieta Pastosa, não consegue mais comer, por exemplo, saladas, que são mais refrescantes, é preciso investir em outros preparos que possam oferecer maior frescor na hora das refeições. Uma boa opção são as Sopas Frias, Legumes pastosos servidos frios como salada, além, é claro, das várias opções líquidos refrescantes!

Aqui neste post, trago todas as receitas de Sopas Frias que já postei no Blog, pra ficar tudo mais fácil de acessar! Logo mais trago receitas novas☀

☀ Disfagia e Hidratação: Mocktail!! Receita nova ☀ #porumpastosomelhor

Já ouviu falar em Mocktail!? Esse é o nome atualmente usado pela coquetelaria afora para um coquetel sem álcool!! Não é um suco, nem vitamina, mas para ser um bom mocktail, tem que ter uma mistura de sabores e complexidades como a de um saboroso drink – mas sem álcool.

Vamos testar uma receita nova e refrescante?! Olha essa delícia:

Mocktail de Água de Coco e Morango

  • 1 xícara (250ml) de água de coco fresca
  • 1 xícara (250 ml) de morangos descascados e fatiados
  • açúcar ou adoçante a gosto (opcional)
  • espessante, o necessário

Bata os ingredientes no liquidificador, menos o espessante. Coloque em uma jarra, passando por uma peneira para que não fique gruminhos do morango. Coloque bastante gelo, e coloque o espessante necessário, conforme orientação recebida, na porção servida ao paciente. Espesse somente na hora de servir.

√ Lembre sempre de verificar com a nutricionista se o paciente pode consumir os ingredientes da receita e as condições para inserí-la em sua dieta!

Receita e Foto: Senior Living Blog

Disfagia e Hidratação – 7 Dicas importantes #porumpastosomelhor

A hidratação no paciente disfágico é uma preocupação constante – não só no Verão – mas nesta época é preciso ficar ainda mais atento e criar maneiras de oferecer a hidratação adequada!

A desidratação é um problema sério de saúde, principalmente nos pacientes idosos. Por ser uma faixa etária onde a disfagia também está bastante presente, é preciso ter muita atenção para que isso não se torne uma emergência médica.

A desidratação nos idosos pode levar à

  • Infecções no trato urinário
  • Quedas frequentes
  • Agravamento de outras condições médicas (ex. renal ou cardíaca)
  • Hospitalização

Seguem algumas dicas para auxiliar a hidratação e aceitação de líquidos espessados pelo paciente disfágico:

  1. Mantenha água sempre gelada disponível – Deixe para espessar na hora de servir o paciente (você pode manter uma jarra ou garrafa de água específica para o paciente disfágico, assim pode controlar o consumo diário)
  2. Use e abuse de águas aromatizadas e saborizadas – Cores fortes, e variações coloridas atraem mais! Confira algumas receitas aqui!
  3. Pense além da água – Sabemos que a água é o melhor hidratante, mas outras bebidas também podem funcionar bem, principalmente em relação à aceitação.
  4. Pense além dos líquidos – Alguns pacientes disfágicos acabam preferindo mais comer do que beber, e aceitam muito pouco líquido. Então forneça alimentos com alto teor de água, como purê de vegetais, consomês (quentes ou frios), sucos de frutas, como melancia e melão. Mas nunca pare de insistir nos líquidos!!!
  5. Esteja atento à alimentos que desidratam – Preparos com alto teor de sódio, açúcares e cafeína, por exemplo.
  6. Forneça copos adequados para pacientes disfágicos – xícaras ou copos baixos e largos, que permitam que o paciente beba pequenos goles, “encaixando” o nariz, evitando que ele jogue a cabeça para trás (o que aumenta o risco de aspiração)
  7. Coloque alertas para lembrar de oferecer líquidos! – Muitas vezes, o paciente disfágico é alimentado por um cuidador, e não irá buscar se hidratar sozinho! Com tantas tarefas a fazer, não é difícil esquecer de estar oferecendo líquidos várias vezes ao dia. Para auxiliar, coloque alertas no celular durante o dia.

⚠ ⚠ Em outro post, falo dos sintomas de desidratação. Confere aqui! ⚠ ⚠

♦ As informações contidas neste Blog têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, fonoaudiólogos, nutricionistas ou outros especialistas. Se tiver alguma dúvida, procure um dos profissionais.